Traduza o Nomade

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Estamos falando a mesma língua???

"Avaliar e descrever o que se bebe é uma das melhores portas para o maravilhoso mundo de experiências sensoriais oferecidas pelas cervejas."

Alexandre Marcussi
Assim inicia um ótimo artigo postado no site BREJAS escrito por Alexandre Marcussi, sommelier de cerveja pelo SENAC/Doemens Akademie e autor do Blog O cru e o maltado, que me foi recomendado pelo amigo Humberto Garrido.

Este artigo dá diversas orientações para desenvolver a degustação de nossas amadas cervejas, tais como: padronizar termos na hora de descrever as sensações, buscar em sua memória olfativa e gustativa as associações para conseguir desenvolver esta capacidade.

Comentei com outros cervejeiros na lista de discussão da ACervA Paulista, que tenho dificuldades em associar minhas sensações organolépticas e as palavras descritas em sites de degustação de cervejas, alguns aromas e sabores das cervejas são bastante fáceis de descrever e associar, como por exemplo, café, banana e dois que recentemente consegui compreender e associar, o metálico e o terroso. Outras sensações são mais complicadas de descrever, tais são as complexidades, como por exemplo, os florais, mas Alexandre consegue clarear de forma objetiva estas questões.

Já havia meio que deixado de lado a tentativa de aprofundar esta capacidade de associação, já tinha me conformado em descrever as cervejas como "gostei/não gostei", mas este artigo me forneceu novos parâmetros e esclareceu algumas dúvidas, me instigando a continuar nas experiências .

Recomendo fortemente a leitura, segue o link.

Como aprimorar suas avaliações de cervejas

Um comentário:

Alexandre Marcussi disse...

Nomade, fico muito feliz em ver que meu artigo pôde ajudar uma pessoa que estava desistindo de registrar suas avaliações por uma dificuldade com o vocabulário. A "arte" da degustação não é simples e nem sempre a gente consegue achar a ajude de que precisa, mas é algo gratificante o bastante para continuarmos tentando!

Postar um comentário